• Updated: Tuesday, March 7, 2000

  • Carta de Fr. Hilário Massinga, Custódio de Moçambique

    Maputo, 7 de março de 2000

    A paz e todo o bem!

    Em primeiro lugar quero agradecer a todos o esforço em responder positivamente ao nosso desespero e ao nosso medo. Já são quatro semanas que o sofrimento atingiu o povo de Moçambique e também a nós, frades. Vale a pena recordar que os Frades menores trabalham em cinco das onze Dioceses de Moçambique. Todas as Dioceses onde os frades trabalham foram duramente atingidas pelo desastre, sobretudo as de Xai-xai e Chimolo (Manica). Em Xai-xai os frades tiveram que abandonar a casa, que foi completamente tomada pelas águas. Até o momento ninguém pôde voltar para sua casa, exceto os ladrões, que depredaram tudo o que as águas pouparam.

    De alguma foram, os frades estão bem e esperamos que tenham forças suficientes para ajudar os necessitados. Manica foi atingida sobretudo pela passagem do furacão “Eline”. Muitas casas e escolas, construídas com material pobre, foram completamente destruídas, sem possibilidade de reconstrução; deve-se iniciar tudo da estaca zero. Inhambane sofreu mais os efeitos indiretos da inundação. A Diocese ficou isolada do restante do País e também os frades passaram fome nas últimas duas semanas, pois estavam sem provisões. Preparamo-nos para enfrentar a situação da melhor maneira. Queremos ajudar nosso povo a superar as dificuldades o mais cedo possível.

    A todos, muito obrigado!

    Seu irmão,
    Frei Hilário




    © Macmade on Tue, Mar 7, 2000 at 15:01:50 by John Abela ofm (Communications Office - Rome)
    HTML 3.0 compatible Java enabled browser required - Best viewed with Netscape at 640x480x67Hz
    Maintained by John Abela ofm and Gianfranco Pinto Ostuni ofm